Arquivo do autor:Joaquim Miguel

Instante

Ao peito assombrado surge gigante a noite. Fantasmas desiludem esperança acanhada feita aurora. Agora descrença à magnífica sombra protetora da pungente verdade: amor é instante suspenso. Sol de mechas douradas impossíveis, desvanece ao toque dos dedos carinhosos, insistentes em acaricia-los. … Continuar lendo

Imagem | Publicado em | Deixe um comentário

Preguiça

Notei a janela, tantas vezes caminho livre para meus pensamentos, de jeito diferente. Precisamente em frente a ela, seu desenho emoldurava uma pintura viva, iluminando a parede esverdeada do quarto sonolento. As folhas da mangueira sacodiam-se ao sabor da brisa … Continuar lendo

Imagem | Publicado em | Deixe um comentário

Sobrevida

Caminho pelo chão distraído por vezes tropeço e caio noutras detém-me uma flor. Alterno assim sorriso e dor. Ao papel não escapa o destino preenchido em tinta, sangue e amor. Leia-me nesses versos desarmado. Vida é árdua, exige fantasia. Quem … Continuar lendo

Imagem | Publicado em | Deixe um comentário

Recanto

Essa casa na ladeira é mesmo encantada. Mal pus o feijão no fogo, cheirinho nem se espalhara, quando notei na janela imóvel no ar, atento beija-flor. Breve encontro sucedeu, seu olhar com o meu, então se foi, boca sedenta de … Continuar lendo

Imagem | Publicado em | Deixe um comentário

Noturno apaixonado

Que pede o peito que palpita? O toque sutil dum rosto suave, descanso da inesgotável viagem. Vida, surpresa em trilho, perfaz impossível caminho. Curvo e re- vivo esperança ora exaurida. Insisto, minha matéria exige, ao deleite das inconstâncias, verdadeira humanidade … Continuar lendo

Imagem | Publicado em | Deixe um comentário

Revelação

A tarde escaldante punha-se ao descanso. Estiquei as pernas sobre a mesa, encostado à poltrona vivia fabulosa estória. Busquei respiro. Lá se achava, emoldurado pela janela. Parado no ar – um beija-flor. Miou o gato ao meu lado recostado. O … Continuar lendo

Imagem | Publicado em | Deixe um comentário

Noturno esperançoso

Não é surpresa, sabida por todos nós, em nós todos, inevitável solidão. Nos encontramos, sem porém, em comum angústia. Algo desperta certo fundamento hoje nublado – Amor. Revolvendo ceticismo empedrado. Rocha se esfarela, há beleza!, e o peito transborda feliz … Continuar lendo

Imagem | Publicado em | 1 Comentário

Clarão lilás

O esforço para recriar o tom luminoso das cores que fulgiam aos meus olhos nessa noite, verdadeiras estrelas no auge do seu ânimo, o ressoar insistente do mar, um seguido d’outro, imagine seu ouvido envolvido pelo toque perolar duma concha … Continuar lendo

Imagem | Publicado em | Deixe um comentário

JM 3003

Nas palavras em que me perco enfim a vislumbro. Luz sempiterna arder natural em si. Em derredor perfaço ao seu brilho infinda revolução traçada à esferográfica no sem-fim alvo do caderno em minha mão. Orbito distraído por fulgor longe longe … Continuar lendo

Imagem | Publicado em | Deixe um comentário

Imortal

Um frêmito ao ouvido treme todo corpo. Responde num sibilo a boca entreaberta. Encarnada a pele, umedecida ao toque dos dedos sem rumo ou pressa. Meus olhos enternecidos confessam o gozo. Instante suspenso: Sequer a morte é temida. Joaquim Miguel, … Continuar lendo

Imagem | Publicado em | Deixe um comentário