Arquivo do mês: abril 2015

O fim dos dias

Devo admitir estou cansado hoje olhei-me no espelho as olheiras estavam enormes! Só de pensar em afazeres já me dá vontade de deitar mas não durmo. O que houver eu juro que não durmo E faz meses que estou assim … Continuar lendo

Imagem | Publicado em por | Deixe um comentário

Prisão

Certo dia sonhei estar numa esteira e cenários passavam por mim maquinalmente em frente a meus olhos repetiam-se sem ter fim dessa vez sonhei acordado, pensei desperto com a chegada na estação logo na hora de sair do trem levando … Continuar lendo

Imagem | Publicado em por | Deixe um comentário

Benfazejo

Nada maldiz, Joaquim? Não maldigo o feijão que salguei – mais água e fumega cheirinho de outros tempos. Não maldigo também aquela marcha fracassada – “a rua é menor que o mundo. O mundo é grande”. Não maldigo o esforço … Continuar lendo

Imagem | Publicado em por | Deixe um comentário

Um abraço…

Abrimos mais uma vez esse espaço para Ítalo Rocha e seu verdadeiro abraço nesse amigo que se foi. JM. E se foi Eduardo Galeano. Apagou-se a chama de um foguinho que queimou tanto, que incendiou gerações e mais gerações, que … Continuar lendo

Imagem | Publicado em por | Deixe um comentário

Refúgio

Nesse grito do silêncio vencido eu me escondo no lápis que é pedra mas se apaga. Me escondo na aurora, inesperada invasora descobriu-me no esconderijo das estórias. Me escondo também no cheiro do café, passado nas incessantes paisagens nos alvos … Continuar lendo

Imagem | Publicado em por | Deixe um comentário