Arquivo do mês: junho 2013

En la calle

Algo se pasará te juro que algo se pasará No ves la niebla gris? O la acera llena de sueños? Tu no crees porque hoy todo es calmo pero aguarda mañana en esta misma calle Pues, te digo que ya … Continuar lendo

Imagem | Publicado em por | Deixe um comentário

Ecos do porvir

Em tempo de incerteza surgem de surpresa vozes que em coro animam o hesitoso. O futuro nos pertence se fizermos do presente pesadelo de quem nos empurra a viver de sonho na rua. Joaquim Miguel, 2013.

Imagem | Publicado em por | Deixe um comentário

Reflexões sobre a solidão

Solidão. Uma palavra simples de escrever, difícil de descrever. O dicionário diz que é o estado do que está só, mas ao pensar sobre as infinitas formas possíveis de se estar só, entra-se na dificuldade descritiva a que me referi, … Continuar lendo

Imagem | Publicado em por | Deixe um comentário

Complemento

Somos sombra. Quase o necessário. Tudo que falta neste momento. Somos parte. Saudade sem preencher o tênue espaço entre ser e estar. Somos. Idênticos, porém singulares. Complemento eternamente Incompleto. Joaquim Miguel, 2009-13.

Imagem | Publicado em por | 1 Comentário